#compartilhe

Mulheres realizam ato público contra estupro

Thumb 265a Publicada em 07/06/2016, 15:46

Centenas de pessoas ocuparam o cruzamento das avenidas Frei Serafim e Coelho de Resende, em Teresina, para protestar contra o estupro e pedir o fim da impunidade na tarde da última segunda-feira, dia 6. O ato foi organizado por várias entidades e os par-ticipantes exibiam faixas e cartazes. O Piauí é um dos Estados com grande índice de violência contra a mulher. Em um ano ocorreram dois casos de estupro coletivo.

O ato teve a participação da presidente do PT Estadual e senadora Regina Sousa (PT-PI) que pediu agilidade no julgamento de casos de violência contra a mulher. E lembrou o assassinato da sindicalista Iones Sousa, ocorrido em 2013, no município de Santo Anto-nio de Lisboa, a 313km de Teresina, e o principal acusado está solto.  Citou que no Bra-sil foi inaugurado uma nova modalidade de violência contra a mulher: o estupro coleti-vo. “Todos precisam discutir a pauta feminina, pois a cada 11 minutos um mulher sofre violência no Brasil. É preciso desenvolver o conceito de igualdade na família e na esco-la.”

Em maio passado uma jovem foi estuprada por cinco homens em Bom Jesus, no Piauí, e uma de 16 anos, por 33 homens no Rio de Janeiro. Há um ano quatro adolescentes fo-ram estupradas e uma morreu em Castelo do Piauí após sofrerem violência sexual e jo-gadas de um penhasco.

O ato foi organizado pela Central Única dos Trabalhadores, Sindicato dos Comerciários, Grupo Nós Tudinha, Coisa de Nego, União das Mulheres Piauineses (UMP), UBM (União Brasileira de Mulheres), GEMDAC-Gênero Mulher Desenvolvimento e Ação para a Cidadania em Teresina, Federação das Associações de Moradores e Conselhos Comunitários do Piauí (FAMCC), Movimento de Luta pela Terra (MLT), Fórum de En-tidades Negras, SINPAF - Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desen-volvimento Agropecuário, Conselho Estadual dos Direitos da Mulher do Piauí – CE-DDM, Secretaria da Mulher do PT/PI, a Coordenadoria de Estado de Políticas para Mu-lheres - CEPM / PI, PcdoB, PCO, PT, Dever de Casa, Ayabás e a Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde (RENAFRO).